terça-feira, 31 de julho de 2018

Projeto Meio Ambiente realiza segundo Mutirão de Limpeza


No dia 17 de Julho deste ano, aconteceu mais uma das atividades do Projeto Meio Ambiente, que foi o Mutirão de Limpeza na área externa do CEACO.
Essa limpeza foi realizada pela turma do 1° ano B matutino, e teve como responsável a professora Márcia Cedraz.
O objetivo foi recolher o lixo espalhados pelo colégio e entregar os lixos já separados para a Associação dos Catadores de Ichu (ACTAMARES).

Segundo a Professora e Coordenadora do Projeto Meio Ambiente Márcia Cedraz, o objetivo e a importância dessa atividade é deixar o colégio limpo e preservar o ambiente escolar. 

Por Milena Oliveira e Haislane Quezia

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Professores de Língua Portuguesa realizam oficinas do TAL no CEACO

Entre os dias 4 de junho e 20 de Julho ocorreram às oficinas do TAL (Tempo Artístico e Literário) no CEACO (Colégio Estadual Aristides Cedraz de Oliveira), que tem o objetivo de produzir textos do gênero literário poético (poema). 
O TAL é um Projeto que já aconteceu diversas vezes no colégio e esse ano não foi diferente. Como de costume, os alunos produziram seus poemas em sala de aula, mas outros optaram por fazer nos arredores da escola procurando por locais mais silenciosos. Para produzir os poemas os alunos tiveram aulas sobre o assunto e contaram com o auxílio dos professores responsáveis pelas oficinas do Projeto. 
Os alunos dos 1° anos ficaram sob a responsabilidade da professora Ilka que fez algumas aulas com os alunos falando sobre o gênero literário poema e os mostrando trextos de diversos autores da literatura brasileira. 
“Percebi que tem muitos alunos que têm dificuldade na escrita e que não sabem se expressar de imediato, por isso esse momento da oficina permite que eles entendam o que é a poesia e o que é um poema para contribuir com a sua própria escrita e colocá-la em prática”, disse a professora em entrevista.
O 2° ano ficou com o professor Edivan, que desenvolveu oficinas com leituras de obras poéticas e atividades de análise de textos. 
“O TAL é uma experiência de produção textual, que coloca o aluno em uma situação na qual ele irá fazer um poema que não será, necessariamente, para o professor ler e sim para outras pessoas. E a partir desse momento, o aluno terá mais cuidado ao fazer seu texto, se preocupando em agradar futuros leitores”, disse Edivan, que ainda acrescentou: “O TAL ainda sofre muita resistência dos alunos, por ser um Projeto 'obrigatório' e muitos dos estudantes não o veem com bons olhos e o acham chato. Mas no final das contas acabam saindo bons textos e isso é bem gratificante”.
O 3° ano ficou com a professora Huda que em suas oficinas trabalhou com poemas de diversos autores da literatura brasileira e de edições passadas do TAL, analisando os recursos expressivos presentes nos poemas, para depois dar início à produção. 
“O TAL é a oportunidade de estimular a criatividade dos estudantes, de conhecer e produzir literatura”, disse a professora Huda, que acrescentou. “A participação dos estudantes nas oficinas de leitura e produção de poemas é ótima. Alguns que não têm tanta habilidade em produzir textos literários, às vezes, resistem um pouco na hora de escrever o próprio poema, mas no fim todos acabam fazendo e sempre, o resultado é surpreendente: textos originais e cheios de lirismo!”.

Após a produção dos poemas serão realizados dois Saraus de leitura das produções: o primeiro será em sala, em que os professores escolhem e leem, cerca dez poemas para que os alunos escolham os dois melhores da turma para participar do Sarau Escolar. Esse segundo momento, será realizado no dia 21/08/2018, num evento aberto ao público externo para a apresentação dos textos escolhidos nas turmas e premiação dos três melhores, além da escolha do melhor poema para participar da etapa regional do TAL, no Núcleo Territorial de Educação (NTE 4), em Serrinha.
E você caro leitor está convidado a participar e desfrutar do que os alunos do CEACO produziram no TAL deste ano!

Por Engel Cruz, Hiago Mendes e Mateus Barbosa

quarta-feira, 25 de julho de 2018

CEACO realiza Oficinas do PROVE pela segunda vez

No dia 11 de julho de 2018,  no Colégio Estadual Aristides Cedraz de Oliveira (CEACO), no turno vespertino, aconteceu a Oficina que deu início ao Projeto PROVE - Produção de Vídeos Estudantis. A escola realizou esse Projeto apenas uma vez, no ano de 2014, e volta a realizar agora devido a motivação gerada com as oficinas do ProEMI.

O PROVE é um projeto da Secretaria de Educação do Estado Bahia, que tem como objetivo desenvolver habilidades artísticas utilizando recursos tecnológicos, levando em consideração a criatividade e o potencial estudantil, a partir da criação de roteiros, gravação e edição de vídeos no ambiente escolar.

Formando grupos de no máximo cinco pessoas, os alunos devem observar os seguintes critérios de avaliação para se desenvolverem bem: criatividade, originalidade, roteiro, clareza textual e temporalidade (5 minutos).
O professor Edivan Carneiro, responsável pelo Projeto, começou mostrando vídeos para os alunos se inspirarem e falarem suas opiniões/críticas, bem como sobre o processo de produção dos vídeos, a exemplo da posição da câmera, recursos de edição etc.
As oficinas estão acontecendo dentro do Projeto Ensino Médio Inovador, no horário no espaço das oficinas de "Comunicação, uso de Mídias e Cultura Digital", envolvendo alunos do matutino e vespertino, que participarão de várias oficinas para planejarem, gravarem e editarem seus vídeos, a serem apresentados numa sessão de cinema no próprio colégio.
O Festival de Vídeos Estudantis acontecerá no dia 31 de agosto, como uma das atividades do mês dos estudantes.


Por Amanda Almeida, Júlia Karina e Suzana Nascimento


quarta-feira, 18 de julho de 2018

Oficinas do FACE são iniciadas no CEACO

   No dia 10 de julho de 2018, no CECAO, aconteceu a abertura das oficinas do Festival Anual da Canção Estudantil (FACE). O projeto vem acontecendo na escola há a dez anos e, a nível estadual, completa onze anos de existência.
    Esse primeiro dia de oficina, ocorreu pela manhã, às 9h20min, e teve como responsável o Professor Edivan Carneiro, coordenador do projeto em todos os anos de realização no CEACO. No primeiro momento da atividade, os participantes de anos anteriores falaram sobre a experiência vivida nas oficinas e na realização do festival, inclusive na etapa regional. 
   Essa primeira oficina do Projeto é um momento de inspiração, de estimular a mente do aluno a buscar referências e ideias para compor uma música original.
    “Esse processo todo é de muito de aprendizado, tanto pra mim como para os alunos”, afirmou o professor Edivan, durante a oficina. Segundo ele o processo de criação é desafiante e visa fomentar a produção de novas músicas. A ideia não é os alunos competirem entre si e sim viver uma experiência musical. 
    O professor ainda lamentou que a visibilidade que projeto promove, para o aluno e a escola, acaba despertando o espírito competitivo, especialmente na etapa regional do Festival, quando estudantes de diferentes escolas se enfrentam, havendo até atitudes que não combinam com o espírito educativo do projeto. 
     Contudo, os participantes do festival, em todas as etapas, demonstram muito espírito amistoso, solidário e coletivo, de colaboração mútua, conforme relataram os estudantes que participaram da etapa regional no ano passado.
    Matheus dos Santos, um dos vencedores do FACE no ano passado, disse: "foi uma surpresa ter ganhado. A experiência foi absurdamente divertida. O mais importante foi que fizemos na intenção de zoar e não de ganhar, como no nosso primeiro ano, que tentamos fazer algo forçado para agradar.” Ainda segundo o aluno “a parte ruim foi como a música afetou a nossa vida e de como tudo lembra ela. Chegou até se tornar repetitivo. Para alguns foi arte, outros só mais uma música do FACE".
Por  Bianca Silva,Mayrla Oliveira e Míllian Aparecida.

terça-feira, 10 de julho de 2018

Estudantes de Iniciação Científica participam de oficina para a criação de site

    Dia 9 de julho de 2018, às 13h30min, no CEACO, ocorreu uma oficina exclusiva para os participantes do Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI) das áreas de "Iniciação Científica" e "Comunicação e Cultura Digital".
     O evento fez parte do processo de criação do site do "Projeto Memórias, Acervos e Narrativas", desenvolvido pela professora Huda Santiago, coordenadora do campo de integração curricular de Iniciação Científica, no ProEMI, que desenvolve pesquisas para a produção de acervos de fotografias, documentos e narrativas sobre o  patrimônio cultural do município de Ichu.  Nessa primeira etapa, o foco da pesquisa é a contrução da história da própria escola.
    Na equipe de Iniciação Científica os estudantes estão pesquisando e reunindo narrativas, acervos fotográficos e documentos antigos do CEACO (Colégio Estadual Aristides Cedraz de Oliveira) visando a criação de um site para disponibilizar o material coletado e, em função disso, Lucas Cardoso, estudante de Engenharia da Computação na UEFS, foi convidado a vir ao colégio para realizar uma oficina sobre desenvolvimento Web, abordando temas como tags e sistemas de programação.
Durante a oficina os alunos puderam interagir e tentar aplicar o conhecimento passado, utilizando os computadores do laboratório de Informática que, apesar de velhos e um pouco gastos, possibilitaram um bom desempenho dos alunos no trabalho.
Alguns participantes foram entrevistados, e falaram sobre a experiência desenvolvida:
Matheus Oliveira, estudante do 3° ano
    Perguntado sobre o que achou da oficina, desenvolvida pelo projeto, Matheus Oliveira disse: “É um projeto muito interessante pois, ele faz com que você mexa com algo que não está familiarizado, a usar, como é o caso da programação”. O estudante falou, também, sobre sua participação: “Está sendo razoavelmente agradável porque ele sabe discutir muito bem, eu dei minha opinião conversei e fiz algumas perguntas… foi isso”. E finalizou dando sugestões para as próximas pesquisas do ProEMI de Iniciação Científica: “Devemos ser mais objetivos, faltamos com a objetividade no trabalho sobre o CEACO e perdemos muito tempo… resumindo nós não estamos cem por cento focados”.
Lucas Cardoso (Hacker), estudante da UEFS
    Lucas falou como foi a sua experiência em desenvolver a oficina: “Foi um projeto ótimo e eu quero continuar envolvido no mesmo para estar auxiliando e ajudando a equipe de Iniciação Científica a desenvolver o site. Assim que tive contato com a professora Huda eu gostei muito da ideia, pois eu poderia estar passando um pouco da minha experiência em relação a desenvolvimento de site”. E acrescentou sua opinião a respeito da iniciativa do projeto: “Até mesmo eu, na condição de aluno de Iniciação Científica, a nível de graduação, acho que a iniciativa é muito importante porque o projeto tem todo um trabalho e a todo momento você tem que estar procurando coisas novas, buscando formas de conseguir alcançar seu objetivo para obter êxito no final”.
Huda Santiago, coordenadora do ProEMI de IC
       A professora Huda também falou um pouco sobre a oficina: “A experiência de promover essa atividade com os alunos é legal, pois eles se tornam protagonistas das atividades desenvolvidas por aqui, o que acaba sendo também a idéia do ProEMI de Iniciação Científica, que tem o intuito de, justamente, colocar o aluno na vanguarda dos trabalhos feitos no projeto”. E acrescentou: “Esse site irá nos ajudar a disponibilizar para a comunidade interna e externa, tudo o que foi produzido no projeto "Memórias, Acervos e Narrativas" se tornando mais acessível para a mesma”. Depois comentou como se sente em desenvolver o projeto: “É ótimo, uma das melhores coisas que a gente tem feito na educação básica porque mostra que Iniciação Científica não é algo exclusivo da universidade e, a partir do ensino médio, já podemos começar a ter noções sobre o que é fazer pesquisa e ciência, o que é fantástico!”.

   A estudante Emilly Lorrana comentou sua experiência com o trabalho de pesquisa na Iiniciação Científica considerando “Interessante, pois contribui para o reconhecimento da história de muitos patrimônios, na sociedade ou especificamente para os ichuenses”. Ela também avaliou, brevemente sua participação: “Boa, estou sempre a contribuir". E finalizou: “Devemos ser mais ágeis em termos de propagar as informações, para ficar acessível, mais rápido, para o público”.

    Para os interessados em saber mais sobre a produção site, informamos que o estudante Lucas trabalha como voluntário na ECONMPJR, uma "empresa júnior" especializada na produção de sites para microempresas e pequenos negócios. Microempreendedores interessados podem contratar a empresa para produzir um site, bastando entrar em contato pelo e-mail thelucascardoso@gmail.com
     O estudante também está disponível para maiores orientações na empresa ou via telefone, de segunda a sexta, das 7h30min às 9h30min. Os contatos estão disponíveis no site www.ecompjr.com.br.



Por Engel Cruz, Hiago Ribeiro e Mateus Barbosa